Arabic Korean Japanese Chinese Simplified RussianEnglish French German Spain Italian Dutch

CIRURGIA PLÁSTICA!

Queridas leitoras, recebo inúmeros email's perguntando sobre cirurgia plastica. Como escrevi um artigo sobre cirurgia plastica aqui no blog em 2011, já estava na hora de atualiza- los.
Na minha opinião a cirurgia plástica deve ser feita com consciência e segurança, não acho legal uma pessoa que busca a perfeição buscar estes procedimentos pois com certeza vai se Frustrar ou se tornar escrava do busturi. Pessoas que buscam a perfeição nunca estão felizes, parece que as coisas nunca estão boas o suficiente.
Devido a inumeras criticas sobre alguns medicos que citei no outro post vou somente indicar a Clinica Sorrentino pois realmente é a unica que eu conheço bem e sei que é muito confiável pois trabalhei na clinica um tempo da minha vida e sempre que preciso fazer algo é lá onde recorro.


* Outra mensagem que recebo diáriamente é por que os cirurgiões plasticos cobram consultas e se acho isso justo?
Gente este post vai ficar gigante, mas vão direto na informação que vocês desejam.
Clinica Sorrentino:
Salt Lake City /USA - Spa Vitoria - Tel: 801-274-9500
São Paulo/SP - Centro Internacional de Cirurgia Plástica -(11) 2276-1846 e 2577-7007Rio de Janeiro/RJ -Le Monde Office - (21) 3449-8029 e 3449-8077

Vamos as Cirurgias:
Micro Transplante Capilar:
O avanço tecnológico consiste na separação dessas unidades de 1, 2, 3 e 4 fios e então no transplante das mesmas para as áreas calvas ou com rarefação, exatamente como eram na área doadora, com todos seus anexos, glândulas, músculo eretor do pêlo, etc.
CIRURGIA
A cirurgia é realizada na Clínica Sorrentino, sob anestesia local e leve sedação e dura em média 3 horas.
O paciente é liberado cerca de 1 a 2 horas após o final do procedimento com curativo e retorna no dia seguinte para a retirada do mesmo. A partir daí, ele está liberado para exercer suas atividades normais do dia a dia. Deverá apenas estar atento a alguns cuidados nos primeiros dias para não danificar os enxertos.
PÓS-OPERATÓRIO
Cerca de 80% dos transplantes caem após 15 a 30 dias, levando os fios e deixando suas raízes. Nesta fase também há uma queda relativa dos fios normais pelo stress do procedimento. É importante saber neste momento, que todos os fios que caem em decorrência da cirurgia, voltam a crescer normalmente. A partir dessas raízes crescerão os novos fios, que começarão a aparecer no couro cabeludo em torno de 3 meses após o procedimento. Depois deste período, crescerão em média 1 cm por mês, sendo assim, podemos dizer que o resultado final aparecerá por volta de 1 ano após a cirurgia.
Como os fios transplantados não contém o código genético para a calvície, eles nunca mais cairão, ou seja, o resultado do transplante capilar é para a vida toda.
Lembre-se só que os seus cabelos (não transplantados), que contém o código genético para a calvície continuarão caindo. Portanto a necessidade de uma nova "sessão" será diretamente proporcional à velocidade d queda destes fios.
Lifiting Facial:
Região do corpo: rugas da face e pescoço
Idade: a partir dos 45 anos
Anestesia: local com sedação
Duração da cirurgia: em média, duas horas e meia
Cicatriz: discreta, escondida pelos cabelos
Com o progredir da idade, a pele vai perdendo sua elasticidade e turgor, levando a um excesso de pele na face. A força da gravidade, por sua vez, age puxando esse excesso para baixo, fazendo com que aprofundem os vincos entre o nariz e a boca (sulco nasogeniano), entre outras marcas da pele. 
Somando-se a tudo isto ainda há toda a musculatura da face, que após anos de movimentação propiciam a formação de rugas na testa, ao redor dos olhos e em outras áreas. 
São todas estas alterações juntas que levam à aparência de envelhecimento. O lifting da face tem por objetivo reverter parcialmente esse processo, ao atuar sobre alguns músculos e retirar o excesso de pele existente, sem, no entanto, modificar os traços e expressões do paciente. O resultado buscado é uma face mais jovem, harmônica e de aparência natural. 
Objetivo 
Dar ao paciente uma aparência mais jovem, minimizando os efeitos da ação do tempo sobre a pele, gordura e músculos, como sulcos, rugas e flacidez, devolvendo a beleza perdida com o passar dos anos e assegurando um aspecto natural sem a aparência de uma pele “repuxada”. 
Aspectos principais
Tratamento da musculatura facial e do pescoço: essencial para manter as expressões normais, assim como manter a continuidade da linha dos cabelos, para que um aspecto desagradável não permita o uso de cabelos curtos. 
Frequentemente associa-se à cirurgia de rejuvenescimento a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) e à lipoaspiração da gordura acumulada na papada debaixo do queixo, para se obter melhores resultados. 
O paciente precisa saber que essa cirurgia pode retardar, mas não interromper o processo de envelhecimento. Os efeitos psicológicos são bastante positivos para o paciente. 
O paciente pode se sentir ansioso nos primeiros meses, e paciência será fundamental, já que o resultado final só será observado após três meses no mínino, apesar de que a evolução das técnicas nos permite hoje obter resultados mais rapidamente com procedimentos menos invasivos e com menos riscos. 
As cicatrizes ficam escondidas no couro cabeludo e nas linhas e dobras naturais da pele. 
O tipo de anestesia mais comum é a local, associada à sedação. 
Raramente ocorrem dores, mas se houver um analgésico comum resolve o problema. 
Manchas e inchaços são comuns e desaparecem progressivamente, bem como eventuais sensações de repuxamento e insensibilidade na face e pescoço, com menos freqüência. 
No dia da cirurgia, os cabelos devem ser bem lavados, principalmente na região atrás das orelhas, sem o uso de fixadores, modeladores, etc. 
Não usar maquiagem e unhas esmaltadas. O uso de cosméticos (indicados pelo médico) só é permitido após a retirada dos pontos. 
Vestir roupas de algodão e de abrir na frente para facilitar a vestimenta na hora da alta. 
Pode-se levar lenço de cabeça para encobrir o capacete. 
Uso de tinturas nos cabelos não será permitido por pelo menos três semanas após a cirurgia. 
O paciente em repouso deverá manter a cabeça ligeiramente elevada para evitar maiores edemas. Após 24 horas, deverá permanecer mais tempos sentado e/ou em pé do que deitado. 
A exposição ao sol só é liberada com limites após 60 dias, e sempre com o uso de filtro solar. 
O resultado definitivo é alcançado com seis meses, pois esse é o tempo que leva para a cicatriz amadurecer. 
É importante notar que todas as complicações são mais comuns em pacientes fumantes, sendo indispensável parar de fumar por pelo menos 14 dias antes da cirurgia.
Cirurgia Plástica das Pálpebras:
Região do corpo: pálpebras 
Idade: a partir dos 40 anos geralmente 
Anestesia: local (na maioria dos casos) 
Duração da cirurgia: em média, uma hora e meia 
Cicatriz: quase imperceptível
Com o passar do tempo, as estruturas palpebrais vão se tornando frouxas, levando a um excesso de pele e protrusão das bolsas de gordura que ficam sob as pálpebras. Essas alterações podem ser evidenciadas pelas dobras da pele e pelo abaulamento dessa região, conferindo um aspecto facial de tristeza e cansaço. 
A cirurgia das pálpebras corrige estas alterações ao retirar o excesso de pele e reduzir as bolsas de gordura, tornando as pálpebras mais planas e lisas, restabelecendo assim um aspecto facial mais alegre e descansado. 
Objetivo 
Corrige os excessos de pele, a presença de bolsas (gordura que deixa os olhos inchados) e flacidez muscular na região das pálpebras. 
Procura-se, ao mesmo tempo, embelezar e rejuvenescer o semblante do paciente mantendo a integridade funcional das pálpebras. 
Aspectos Principais 
A cirurgia é feita com anestesia local. 
Tempo de duração em média de 90 minutos. 
O resultado final pode ser constatado no terceiro mês. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
Geralmente o pós-operatório é indolor. 
Sempre há formação de edema (inchaço) e equimose (manchas vermelhas), que podem variar de intensidade. Geralmente desaparecem na primeira ou segunda semana. Para que a formação destas seja minimizada, utilizam-se compressas geladas de soro fisiológico ou água boricada nos dois primeiros dias pós-operatórios. 
Outro cuidado importante é evitar o calor (banhos muito quentes, cozinhar, etc.), que favorecem a formação do edema e das equimoses. O sol deve ser evitado por três meses (uso de óculos escuros). 
As cicatrizes ficam disfarçadas nos sulcos dos olhos. Durante três meses passam por um período de maturação. 
Após o sétimo dia é permitido o uso de maquiagem. 
Em geral, toda cirurgia plástica leva seis meses para o resultado definitivo, pois é o tempo necessário para o amadurecimento da cicatriz. No caso das blefaroplastias, 80% do resultado pode ser alcançado antes, após três meses.
Cirurgia Plástica do Nariz
Região do corpo: nariz 
Idade: a partir dos 15 anos 
Anestesia: local com sedação 
Duração da cirurgia: em média, de uma a duas horas
Cicatriz: não há cicatriz externa visível, com exceção da cirurgia em que se reduzem os orifícios nasais onde, mesmo assim, ficam escondidas na região de dobra das asas. 
INDICAÇÃO 
Por ser situado no centro da face, o nariz é fundamental para a harmonia e beleza facial. 
Qualquer alteração da sua forma ou tamanho implica em grande mudança na estética do rosto. 
Por ter estrutura complexa, o nariz apresenta uma grande variação entre raças e indivíduos. A rinoplastia é voltada para a correção das desproporções do nariz, tornando-o mais harmonioso com o restante da face e, assim, aprimorando a estética facial. 
É muito importante salientar que, como cada paciente tem uma genética própria, não é possível escolher um nariz que se pretende ter (por exemplo, igual ao de alguém), mas sim corrigir e aperfeiçoar o próprio nariz, ficando com o nariz que se é possível ter, mais harmônico com a face. 
Indicamos quando há desproporção ou desarmonia entre nariz e face, e nariz inestético. 
Objetivo 
Visa ao equilíbrio estético entre o nariz e a face, preservando, acima de tudo, sua naturalidade. 
Aspectos Principais
Essa cirurgia não deixa cicatrizes aparentes. 
Só deve ser realizada após os 15 anos, quando a constituição cartilaginosa do nariz está completa. 
Pode ser usada de acordo com a necessidade do paciente, com combinação de enxertos, raspagens e/ou fraturas. 
Realizada com sedação leve e anestesia local, durando em torno de 90 minutos, com alta do paciente no mesmo dia. 
É usada uma esparadrapagem com micropore e curativo de um tipo de acrílico que é retirada por volta do 14º dia. Após isso, apesar de não se ter o resultado final, já se notam as modificações. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
O planejamento cirúrgico deve ser feito sempre de comum acordo entre médico e paciente. 
Até que se consiga o resultado almejado, edemas, manchas roxas, inchaço nos olhos e sensação de nariz entupido são as intercorrências do pós-operatório. 
A exposição ao sol só é permitida após 30 dias, com restrições e variações que variam de caso para caso. Deve-se evitar calor (sol, banhos e ambientes muito quentes, etc.), pois o calor leva ao aumento do edema (inchaço). 
É comum ocorrer na face edema (inchaço) e equimose (roxidão), que geralmente regridem em até 21 dias. Um edema residual persiste por até seis meses, sendo notado pelo paciente como um endurecimento da ponta nasal. 
O resultado definitivo da rinoplastia é alcançado entre seis meses e um ano, porém já há grandes mudanças a partir de um mês.
Otoplastia Estética – Correção de Orelhas em Abano
01
Antes
02
Depois
03
A técnica cirúrgica
Região do corpo: orelhas 
Idade: a partir dos 7 anos 
Anestesia: local com sedação 
Duração da cirurgia: de uma hora a uma hora e meia
Cicatriz: nenhuma cicatriz externa visível 
INDICAÇÃO
Algumas pessoas nascem com orelhas mal formadas, ou seja, com o formato diferente do normal. A mal formação mais comum é a chamada orelha de abano, a qual apresenta sua borda lateral mais distanciada da cabeça, aparentando por isso ser maior. Nestas orelhas há também o apagamento da anti-hélice (dobra interna da orelha), conferindo a esta um aspecto de antena parabólica. 
A otoplastia é a cirurgia que leva à correção destas alterações, visando a formar a anti-hélice e diminuir a distância entre a face posterior da orelha e o couro cabeludo. 
A idade ideal para a correção é a partir dos 6 anos, quando a orelha já alcançou o tamanho adulto e a criança começa o período escolar. A orelha em abano normalmente causa incômodo e constrangimento, principalmente na infância, onde a criança é caçoada pelos colegas, trazendo como conseqüência marcas profundas no seu comportamento, pois é no período pré- escolar que começam os problemas de ordem psicológica. 
O intuito da otoplastia é a correção das alterações estéticas da orelha, deixando a orelha de forma natural, sem estigma de orelha de abano ou de cirurgia. 
Objetivos 
Trata-se de uma imperfeição, e não um defeito, uma vez que não prejudica a função. 
É uma das cirurgias estéticas mais comuns realizadas na infância, já que por gerar gozações por parte de outras crianças, pode causar marcas no comportamento da criança. 
Aspectos Principais 
Sugere-se como idade ideal para realizar o procedimento, entre 5 a 7 anos, uma vez que a orelha já estará totalmente formada e quase igual ao tamanho da de um adulto. 
As cicatrizes são praticamente invisíveis por se localizarem atrás da orelha, no sulco formado entre ela e o crânio. 
A anestesia é local, associada a uma sedação leve. 
Outros defeitos que podem estar associados a problemas auditivos podem ser corrigidos a partir dos 6 anos, quando a criança já pode passar por testes de audiometria. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
O pós-operatório geralmente é indolor e um analgésico comum pode acabar com qualquer incômodo. 
O curativo é feito com uma faixa para proteger as orelhas operadas e evitar qualquer traumatismo durante os primeiros sete dias. 
Os pontos são retirados entre o sétimo e o 14º dia. 
Tão logo se retire o curativo, já se pode notar 70% do resultado e, após 90 dias, o resultado já é definitivo. 
Mesmo assim, é recomendado o uso de uma faixa elástica que deve ser colocada somente para dormir por 30 dias após a retirada dos pontos.
Tempo de duração 
O tempo de duração é de 90 minutos em média para correção bilateral e 40 minutos para correção unilateral. 
A cirurgia reconstrutora pode demorar mais que a estética, e pode exigir mais de uma cirurgia, dependendo do caso. 
O paciente pode receber alta no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia.
Inclusão de Próteses nas Mamas
Região do corpo: mamas 
Idade: a partir dos 16 anos 
Anestesia: local com sedação 
Duração da cirurgia: em média, 1 hora
INDICAÇÃO
A mamoplastia de aumento, conhecida também como cirurgia da prótese de mama, é indicada para os pacientes com mamas pequenas ou que, após amamentação, tiveram grande redução do volume mamário, sem que houvesse ptose da mama (queda da mama). 
Durante algum tempo especulou-se que a prótese de silicone poderia trazer prejuízo à saúde da mulher (câncer de mama, doenças reumáticas, etc.). Após extensos estudos realizados pelos Estados Unidos, ficou comprovada a inexistência destes malefícios. 
A prótese de mama pode ser colocada através de 3 incisões diferentes (periareolar = em volta da aréola, submamária = no sulco da mama ou axilar = através da axila). A localização da prótese também pode ser em dois espaços diferentes: embaixo da glândula ou abaixo do músculo. 
Cada método tem suas vantagens e desvantagens, devendo ser a escolha feita em conjunto pelo médico e paciente, após discussão sobre os prós e contras de cada técnica. 
A escolha da prótese de mama ideal será feita na consulta médica, quando o cirurgião examinará a paciente e escolherá a melhor prótese para produzir um melhor resultado para o aumento das mamas, que em cada paciente é diferente. 
Objetivo
Aumentar seios pequenos ou seios que sofreram atrofias ou diminuição após a gravidez. 
Feita também para corrigir mamas assimétricas, levantar mamas (desde que não estejam muito flácidas). 
Muito usada para reconstruir seios que sofreram mastectomia em consequência de tumores. 
Aspectos principais 
Consiste na introdução de uma prótese de silicone, ou um par delas, geralmente bem tolerada pelo organismo. 
De acordo com a indicação e expectativa da paciente, escolhem-se os diversos tamanhos e formatos existentes no mercado. 
Na cirurgia de mastoplastia de aumento, na maior parte das vezes adota-se anestesia local associada à sedação. 
A incisão geralmente é feita na borda inferior da aréola, podendo ser feita também no sulco abaixo da mama (entre o seio e o tórax), ou na axila, ficando na maioria das vezes escondida, dependendo da característica genética de pele e cicatrização de cada paciente. 
Em seguida levanta-se o tecido, formando-se um bolsão onde será colocada a prótese. 
Após a sutura, é feito o curativo com adesivos especiais. 
Coloca-se um sutiã especial que deve ser usado por no mínimo 30 dias, quando pode ser substituído por um meia-taça sob orientação médica. 
O tempo de cirurgia leva em média 1 hora e 30 minutos para a mastoplastia de aumento bilateral. 
A paciente recebe alta no mesmo dia. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
No pré-operatório recomenda-se parar de fumar e de usar aspirina ou medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico, que afetam o tempo de sangria e coagulação. 
Também se recomenda a interrupção de remédios para emagrecimento e o consumo de bebidas alcoólicas 10 dias antes da cirurgia. 
Qualquer alteração no estado físico (gripes ou indisposições) deve ser comunicada ao médico. 
Na véspera, alimentar-se levemente e jejum absoluto a partir da meia-noite do dia da cirurgia. 
É pouco comum haver dor forte no pós-operatório, mas havendo, pode ser controlada com analgésicos. 
Em nossa experiência, no período de apenas quatro dias para a maioria dos casos, recomenda-se evitar movimentos bruscos, permanecer em repouso, não levantar ou abrir os braços e não dormir de bruços. Após isso, feita devida avaliação, recomendamos movimentação e volta às atividades normais com cuidado para choque na região principalmente. 
Inchaços e manchas são comuns, desaparecendo com os dias. 
A perda de sensibilidade temporária na região pode ocorrer. 
Em casos de gravidez após a colocação da prótese, a amamentação é perfeitamente possível não prejudicando a fisiologia das mamas. 
Esse fato é importante para mulheres que pretendem ter filhos e rejeitam a idéia da cirurgia por medo de perder a capacidade de amamentação. 
Muito rara é a ocorrência de complicações, desde que a paciente siga a medicação e as orientações recomendadas pelo médico. 
Em alguns casos, pode haver um “encapsulamento com contratura da prótese” (retração da cápsula fibrosa que envolve a prótese) em consequência da cicatrização excessiva. Isso provoca o endurecimento dos seios, que resulta em desconforto para o paciente. Para prevenir, são recomendadas massagens orientadas pelo médico ou procedimentos clínicos e cirúrgicos. 
O resultado quanto à forma já é bastante evidente no pós-operatório. Durante o primeiro mês, há a redução do edema (inchaço) e a cicatrização ganha força. Como toda cirurgia plástica, o resultado definitivo da mamoplastia de aumento se dá após os seis meses, devido ao amadurecimento da cicatriz.
Cirurgia de Redução das Mamas
Região do corpo: mamas 
Idade: a partir dos 18 anos, com criteriosa avaliação
Duração da cirurgia: em média duas a três horas 
Cicatriz: Pode ter diferentes formatos, conforme cada caso. Geralmente vertical na linha média da mama e horizontal no sulco mamário. 
INDICAÇÃO 
As mamas após a puberdade são rígidas devido à quantidade de glândula. Com o passar do tempo, há uma diminuição da quantidade de glândula, aumento da gordura e tendência à ptose (queda da mama). A gravidez é um importante fator na aceleração da ptose mamária. A mamoplastia tem como objetivo reverter este quadro, suspendendo a mama e retirando o excesso de pele e tecido mamário existentes. É indicada para a redução de mamas volumosas e para suspensão de mamas ptosadas (caídas). Pode também ser indicada para correção de assimetrias entre as mamas. 
Objetivo 
As mamas desempenham importante papel na sexualidade feminina e o resultado estético obtido com esta cirurgia é extremamente positivo, inclusive sob o ponto de vista psicológico. 
Reduzir mamas grandes e pesadas, visando solucionar desconfortos e problemas físicos – dores no ombro, pescoço e costas, chegando por vezes a provocar desvios de coluna. 
Aspectos principais 
Corrige também a forma e flacidez das mamas, reduzindo a quantidade de estrias. 
Caso a paciente deseje, pode-se também reposicionar o mamilo e, se necessário, reduzir seu tamanho. 
A cirurgia procura equilibrar o volume da mama e o tamanho do tórax, chegando a um resultado esteticamente harmônico. 
Não existem prejuízos de vascularização e perda de sensibilidade das mamas. 
Cuidados pré e pós-operatórios
Recomenda-se a suspensão de medicamentos, principalmente os que contiverem ácido acetilsalicílico (alteram fatores de coagulação). 
Dez dias antes: interrupção do fumo e consumo de bebidas alcoólicas. 
Qualquer alteração no estado físico do paciente (gripes, resfriados, menstruação, etc.) deve ser comunicada ao médico. 
Na véspera, jejum absoluto a partir da meia noite. 
Nos primeiros meses a cicatriz encontra-se avermelhada, tornando-se geralmente esbranquiçada com o tempo, dependendo da genética da paciente. 
Por volta do terceiro mês ocorre a báscula da mama (acomodação), a qual produz o contorno arredondado da região inferior da mama, que logo após a cirurgia fica retificada. 
O resultado definitivo aparece entre o sexto e o 18º mês. 
A alta é no mesmo dia da cirurgia, ou dia seguinte, dependendo do caso. 
Deverá ser usado um sutiã especial entre 30 e 60 dias, sem interrupções. 
A paciente deverá ficar afastada de esforços por 15 dias, evitando nos primeiros 10 dias elevar os braços. 
Não é comum haver dor importante, apenas um leve desconforto, contornável com analgésicos e antiinflamatórios comuns. 
Importante ressaltar que, no caso de gravidez pós-operatória, a amamentação costuma ser normal; o resultado, no entanto, poderá ser prejudicado, com retorno de certa flacidez, devida ao aumento durante a lactação e à posterior redução de volume. 
Tempo de duração
Em média, duas horas e meia. 
Lipoaspiração e Lipoescultura
Região do corpo: culote, queixo (papada), quadril, abdômen, cintura, face interna das coxas, joelhos, braços entre outros.
Idade: após a adolescência 
Anestesia: peridural 
Duração da cirurgia: três horas na maioria dos casos
Lipoaspiração 
INDICAÇÃO 
A lipoaspiração é uma cirurgia para a redução do volume de gordura corporal, em áreas localizadas, conferindo ao paciente um melhor contorno corporal. Embora muitos pensem, a lipoaspiração não é feita para perder peso, pois a maior mudança se dá na silhueta corporal, e não balança. 
Os melhores resultados são obtidos nas lipoaspirações em que o paciente apresenta gordura localizada. Cirurgias em áreas extensas e grandes volumes têm maior probabilidade de deixar irregularidades. 
Objetivos 
Retirar o excesso de gordura concentrada e localizada através de um sistema de aspiração a vácuo. 
Modelar o corpo através de incisões mínimas. 
Aspectos principais 
A lipoaspiração, apesar de ser um tratamento de fácil realização, não tem espaço para aventureiros que visam apenas ao retorno financeiro. Os cuidados com os princípios que norteiam a cirurgia estética e técnicas apuradas são a garantia para um bom resultado final. 
Depois de muitos casos operados e com a experiência acumulada, chegou-se a uma padronização da técnica: 
Recomenda-se que seja feita para retirada de gordura localizada. 
Não se retira mais que 3 litros em cada procedimento. 
O paciente deve realizar todos os exames pré-operatórios necessários. 
Aqui no Brasil a lipoaspiração teve grande aceitação e hoje é uma das cirurgias estéticas mais realizadas. 
O mais indicado é operar pacientes não muito idosos, que não tenham muita flacidez e com gordura localizada. 
A lipoaspiração não é a solução para celulite. Existe sim apenas uma melhora em determinados casos. 
Pode ser realizada com aparelho de lipoaspiração, com seringa e ultra-som. Em nossa experiência, costumamos utilizar um aparelho de vibração, um tipo de vibrolipo através do Microaire. 
É feita com anestesia local ou peridural geralmente acompanhada de sedação, conforme a extensão da área a ser aspirada. 
O paciente tem alta no mesmo dia e a duração do procedimento é, em média, de uma a duas horas. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
Uma correta investigação clínica, conhecimentos sobre cirurgias anteriores, reações adversas a drogas ou medicamentos, exames laboratoriais são imprescindíveis. 
Diminuir o fumo, parar de beber, fazer caminhadas e jejum na véspera da cirurgia são importantes para o bom resultado da operação. 
A cirurgia provoca inchaços e, durante o pós-operatório, as células gordurosas rompidas com o procedimento serão eliminadas. 
O uso de cinta ou faixa compressiva sem interrupção nos dois meses após a operação facilita a acomodação da pele e ajuda a diminuir os inchaços, além de acelerar e melhorar a qualidade dos resultados. 
Até a terceira semana desaparecem manchas escuras que possam surgir na região operada. 
Evitar o máximo a exposição a raios solares nas áreas operadas durante 90 dias. Após esse período, a exposição deverá ser gradativa, com uso de protetor solar indicado pelo médico. 
Durante o primeiro mês depois da Lipoaspiração o paciente apresenta notável melhora do edema, quando então passa a notar endurecimento na área operada, decorrente da cicatrização interna. Este endurecimento melhora progressivamente durante o segundo e terceiro meses, época na qual ocorre uma maior retração da pele. 
O resultado definitivo da lipoaspiração se dá após seis meses, porém chega-se a 80% aos quatro meses. 
Exercícios físicos leves devem ser iniciados a partir do oitavo dia pós-operatório, sempre com orientação médica. 
Após a alta, é fundamental o cuidado do paciente em não aumentar de peso nem descuidar do seu corpo.
Lipoescultura 
INDICAÇÃO 
A lipoaspiração é uma cirurgia plástica para redução de volume de gordura corporal em áreas localizadas do corpo, de maneira rápida e eficiente, conferindo ao paciente uma melhor silhueta corporal. 
Ao contrário do que muitos pensam, a lipoaspiração não é feita para perder peso, mas sim para remodelar o corpo, retirar aquela indesejada gordura e, assim, realçar o contorno corporal. 
A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica nos orienta quanto a um limite de segurança de retirada de gordura, que fica em torno de 7% do peso corporal. 
Na lipoescultura você retira a "gordurinha indesejada" de uma área localizada do corpo e enxerta essa gordura em regiões do corpo em outra que haja pouco volume ou depressão, como por exemplo, no bumbum. Esta técnica permite uma melhora considerável tanto no tamanho quanto nas formas dos glúteos, de uma maneira natural. Você também pode usar a gordura retirada para preencher os sulcos de expressão que se formam ao redor da boca. Parte da gordura enxertada é absorvida pelo organismo, mas essa absorção varia de acordo com cada paciente. 
Então a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura é que a lipoaspiração consiste em retirar a gordura localizada e a lipoescultura envolve dois procedimentos: o cirurgião plástico primeiro aspira a gordura e depois ele usa parte do que foi aspirado para preencher depressões do corpo ou realçar outras áreas conforme sua vontade. 
Objetivos 
Aproveitar a gordura removida pela lipoaspiração para melhorar o contorno de algumas regiões do corpo: 
Sulcos do rosto, modelagem das maçãs, queixo e lábio, preencher o vazio entre as coxas, aumentar e ou levantar nádegas, etc. 
Aspectos principais 
A vantagem é que as substâncias injetadas, por fazerem parte do mesmo organismo, não causam rejeição. 
Grande parte da gordura transferida, com o tempo, acaba sendo absorvida. 
A lipoaspiração e a lipoescultura quando bem indicadas e tendo a colaboração do paciente dão excelentes resultados. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
Além de ser menos onerosa, não requer imobilização e sua recuperação é bem mais rápida do que um procedimento cirúrgico para a mesma finalidade. 
No mais, o pós-operatório deve seguir os mesmos cuidados da lipoaspiração.
Cirurgia Estética do Abdômen
Tratamento músculo abdominal
05
Tratamento pele flácida
Região do corpo: abdômen 
Idade: quando se decidiu a não ter mais filhos 
Anestesia: preferencialmente peridural 
Duração da cirurgia: em média de duas a três horas
Com o envelhecimento, gravidezes, alternância de engorda e emagrecimento, ocorre um abaulamento flácido do abdômen, formado por sobra de gordura e, principalmente, de pele. 
A dermolipectomia abdominal, conhecida também como abdominoplastia, remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula abaixo do umbigo e ao ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen. 
No caso de pacientes que, além de flacidez e excesso de pele apresentam gordura localizada no abdômen, a lipoaspiração poderá ser associada para retirar a gordura, enquanto a abdominoplastia corrige a flacidez e o excesso de pele. 
Melhorar o aspecto do abdômen devolvendo ao paciente seu contorno corporal por meio da remoção do excesso de pele e tecido gorduroso da parte inferior do abdômen (dermolipectomia abdominal). 
O objetivo não é alcançar a perfeição e sim atenuar substancialmente o problema. 
Aspectos principais 
Essa cirurgia reforça os músculos da região e provoca um achatamento do abdômen inferior, além de dar tonicidade à pele que foi esticada.
Não confundir esta cirurgia com tratamento para obesidade, apesar de poder haver redução de peso após a cirurgia, já que são retiradas gorduras e quantidades de pele. 
O que define o resultado dessa cirurgia não é a possível perda de peso, e sim as novas formas que o paciente ganhará. 
Os resultados são mais satisfatórios quanto maiores forem as quantidades retiradas de pele em excesso. 
O tipo de anestesia mais comum é a peridural acompanhada de sedação. 
Devido à incisão que é feita, o umbigo será transplantado e remodelado se necessário. 
Cuidados pré e pós-operatórios 
Não tomar ácido acetilsalicílico 10 dias anteriores à cirurgia (prejudica o sangramento). 
Remédios para emagrecer também são proibidos (alteram o efeito dos sedativos); diuréticos também devem ser evitados (podem diminuir a pressão). 
Também deve ser comunicado ao médico qualquer mudança no estado físico do paciente (gripes, resfriados, etc.). 
As recomendações que antecedem a cirurgia devem ser seguidas à risca (evitar determinadas medicações, jejum absoluto na véspera da cirurgia, entre outras). 
Aconselha-se também a não ingestão de bebidas alcoólicas e redução do fumo sete dias antes da operação. 
O pós-operatório geralmente é indolor e o tempo médio de internação é de 24 horas. 
Durante os primeiros 14 a 21 dias recomenda-se andar com o tronco ligeiramente curvado para frente e a passos curtos. Nesse período deve-se evitar subir escadas muito longas. 
Por 90 dias, deve-se usar cinta. 
Em máximo em seis meses desaparecem o inchaço e a diminuição de sensibilidade no local. 
O resultado final surge após 12 a 18 meses. 
A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre seis meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética do paciente. 
Deve-se evitar exposição direta ao sol por período de um mês 
Tempo de duração 
O tempo de duração médio da cirurgia é de duas horas.
Ginecomastia
O termo ginecomastia, do grego “mama feminina”, define o aumento benigno da região mamária masculina. O aumento de volume mamário consequente exclusivamente ao acúmulo de gordura (não de glândula) é denominado pseudoginecomastia.
Com o aumento do volume de gordura nas mamas, a glândula se torna menos evidente, ficando a mama aumentada difusamente. Este tipo de apresentação clínica é mais comum em pacientes adultos e em idosos. 
Tipo de anestesia 
Geralmente é usada a anestesia local com sedação. 
Tempo de internação e tempo de Cirurgia 
A cirurgia leva geralmente de uma a duas horas e, então, o paciente é liberado três horas após o procedimento. 
Pós-operatório
O paciente deverá ficar afastado de esforços por 21 dias. Deve-se usar uma malha compressiva por aproximadamente um mês e meio. Não é comum haver dor importante, apenas um leve desconforto, contornável com analgésicos e antiinflamatórios comuns. 
É comum inchaço e roxidão na área operada, que perduram em torno de 14 a 21 dias. Pode haver alteração da sensibilidade da aréola, geralmente transitória. 
Resultado definitivo 
Nos primeiros meses, a cicatriz que é feita pela borda inferior da aréola encontra-se avermelhada, tornando-se geralmente esbranquiçada com o tempo, dependendo da genética da paciente, e tendendo a ficar imperceptível. O inchaço maior se dá em 21 dias, mas algum resquício pode permanecer por alguns meses. 
O resultado final da correção da ginecomastia é alcançado entre seis meses e um ano, com o amadurecimento da cicatriz; porém, com dois meses, já se obtém 80% da forma definitiva.
CIRURGIA ÍNTIMA
Nome técnico: cirurgia Íntima 
Região do corpo: região da vagina
Idade: a partir dos 18 anos 
Anestesia: local com sedação ou peridural 
Duração da cirurgia: aproximadamente de 30 minutos a no máximo uma hora
Existem mulheres que se sentem incomodadas com sua aparência íntima, e esta insatisfação com a aparência vaginal acarreta traumas psicológicos, interferindo no relacionamento sexual e afetivo.
Cirurgia de Murchamento Vaginal
Enxerta-se gordura da própria paciente, restaurando o volume dos lábios e recuperando a anatomia da região.
Cirurgia de Vênus Volumoso 
A correção é feita através de lipoaspiração. 
O monte de Vênus localiza-se acima do púbis. É a região com pêlos que fica acima dos órgãos genitais. Recebe esta denominação em homenagem à deusa do amor e da beleza, Vênus. 
INDICAÇÃO 
Há pacientes em que o monte de Vênus é muito proeminente, principalmente aquelas submetidas à cesariana, onde a própria cicatriz deprime a região logo acima do púbis e confere um aspecto abaulado acima dos genitais, muitas vezes visível até sobre a calça. Estas possuem um aumento do volume ou projeção do monte de Vênus, acarretando desconforto ou constrangimento. 
Objetivo 
Tem como intuito a redução e aplainamento do monte de Vênus, conferindo um aspecto menos abaulado. 
Pode ser realizada através de lipoaspiração e/ou ressecção de pele, dependendo da existência apenas de gordura localizada e/ou excesso de pele. 
Tipo de anestesia 
A cirurgia é realizada com anestesia local e sedação ou peridural. 
A cirurgia dura cerca de 30 minutos. 
Tempo de internação 
A alta é no mesmo dia, depois de duas horas do término da cirurgia. 
Pós-operatório 
O pós-operatório da redução do monte de Vênus não costuma ser doloroso, sendo prescritos apenas analgésicos comuns. Há um edema (inchaço) moderado da região, que costuma regredir em torno de 14 dias. Pode ocorrer equimose (roxidão) local, a qual regride também em torno de 14 dias. A equimose (roxidão) e o edema (inchaço) podem descer até os grandes lábios vaginais ou bolsa escrotal (saco). A volta ao trabalho poderá ser depois de dois a três dias da cirurgia, evitando-se esforços físicos. 
As relações sexuais deverão ser evitadas por no mínimo 14 dias. 
A sensibilidade do monte de Vênus pode ser alterada transitoriamente, mas a sensibilidade dos genitais não é afetada (sensibilidade sexual), pois não há manipulação destas estruturas. 
Como qualquer cirurgia plástica, o resultado definitivo ocorre depois de seis meses, tempo para o amadurecimento da cicatriz. Porém 80% do resultado já são alcançados depois de dois meses da cirurgia.
Redução dos Pequenos Lábios Vaginais (ninfoplastia ou labioplastia)
A cirurgia para a redução dos pequenos lábios vaginais, conhecida como ninfoplastia, é indicada para as pacientes que apresentam hipertrofia dos pequenos lábios vaginais, ou seja, aumento do tamanho destes. Ao contrário do que muitas mulheres pensam, é muito comum pacientes que apresentam os pequenos lábios vaginais aumentados de tamanho, levando a um constrangimento com seus parceiros sexuais.
A cirurgia visa à redução dos pequenos lábios, tornando-os de tamanho normal, porém sem reduzi-los de forma exagerada. Os pequenos lábios vaginais têm a importante função de proteger a entrada da vagina, dificultando o surgimento de infecções bacterianas, além de também ajudar na lubrificação local. A redução exagerada desta estrutura poderá acarretar ressecamento, principalmente depois da menopausa, época em que a lubrificação vaginal fica menos eficaz. 
INDICAÇÃO 
Aumento dos pequenos lábios vaginais, acarretando desconforto ou constrangimento pela genitália feminina. 
Tipo de anestesia 
A ninfoplastia é realizada com anestesia local e sedação. A cirurgia demora cerca de 40 minutos. 
Tempo de internação 
A alta é no mesmo dia, depois de 3 horas do término da cirurgia. 
Pós-operatório
O pós-operatório da redução dos pequenos lábios vaginais não costuma ser doloroso, sendo prescritos apenas analgésicos comuns. Há um edema (inchaço) moderado da região, que costuma regredir em torno de 14 dias. Pode ocorrer equimose (roxidão) local, a qual regride também em torno de 14 dias. A volta ao trabalho poderá ser depois de três dias da cirurgia, evitando-se esforços físicos. 
As relações sexuais deverão ser evitadas por no mínimo 21 dias. Não há necessidade de retirar pontos, visto que a sutura é realizada com pontos absorvíveis. 
A sensibilidade dos pequenos lábios vaginais pode ser alterada transitoriamente, mas a sensibilidade do clitóris não é afetada, pois não há manipulação dessa estrutura. 
Resultado Definitivo 
Como qualquer cirurgia plástica, o resultado definitivo ocorre depois de seis meses, tempo para o amadurecimento da cicatriz. Porém, 80% do resultado já é alcançado depois de dois meses da ninfoplastia.
Cirurgia de Grandes Lábios
INDICAÇÃO
A cirurgia para a redução dos grandes lábios vaginais é indicada para as pacientes que apresentam aumento ou excesso de pele e flacidez dos grandes lábios vaginais, o que comumente leva a uma distorção estética da genitália feminina e constrangimento da mulher.
Objetivo 
Reduzir o tamanho e a espessura dos grandes lábios. Nos casos em que os lábios estiverem murchos ou flácidos, pode ser feito o preenchimento com gordura retirada de outra região do corpo ou através de substâncias. 
A cirurgia visa à redução dos grandes lábios, tornando-os de tamanho normal, corrigindo a alteração estética sem, no entanto, reduzi-los de forma exagerada. 
Tipo de anestesia
A cirurgia é realizada com anestesia local e sedação ou peridural e demora cerca de 30 minutos. 
Tempo de internação 
A alta é no mesmo dia, depois de duas a três horas do término da cirurgia geralmente. 
Pós-operatório 
O pós-operatório da redução dos grandes lábios vaginais não costuma ser doloroso, sendo prescritos apenas analgésicos comuns. Há um edema (inchaço) moderado da região, que costuma regredir em torno de 14 dias. Pode ocorrer equimose (roxidão) local, a qual regride também em torno de 14 dias. A volta ao trabalho poderá ser depois de dois a três dias da cirurgia, evitando-se esforços físicos. 
As relações sexuais deverão ser evitadas por no mínimo 21 dias. Não há necessidade de retirar pontos, visto que a sutura é realizada com pontos absorvíveis. 
A sensibilidade dos grandes lábios vaginais pode ser alterada transitoriamente, mas a sensibilidade do clitóris não é afetada (principal sensibilidade sexual), pois não há manipulação dessa estrutura. 
Resultado definitivo
Como qualquer cirurgia plástica, o resultado definitivo ocorre depois de seis meses, tempo para o amadurecimento da cicatriz. Porém 80% do resultado já é alcançado depois de dois meses da cirurgia.

- Pessoal eu acho justo sim o medico cirurgião cobrar consulta afinal de contas ele é medico, se você vai a um dermato, vascular, ou outra especialidade você vai ter que pagar a consulta. Fora esta questão, acho justo pois algumas pessoas tendem a pipocar em medicos pra saber preços e barganhar. A bargamha é justa caso você pague em dinheiro vivo à vista. Uma coisa é certa pra fazer uma plastica você não pode estar com dinheiro contado, afinal de contas não é só a cirurgia, você tem outros gastos como remedios, modeladores, consulta pré- operatória, massagem. E vamos partir do principio que se você não tem $$ pra consultar ou esta com pena de gastar com um profissional honesto que vai te acompanhar no pós operatório, que vai te dar suporte daqui 10 anos, que vai tirar suas duvidas e te passar confiança não invista em cirurgia pois o barato não sai caro, neste caso pode custar a sua vida. 



PORTO ALEGRE - Rua João Berutti, 515 - Chácara das Pedras (51) 3328-9533 | (51) 3328-9655 / (51) 3328-7733
Curitiba/PR - Clínica Milton Daniel - (41) 3244-5560



A técnica de Trasplante Capilar sofeu um grande avanço nos últimos anos após a fase dos "punchs" (tufos de fios transplantados com média de 10 a 15 fios por orifício criado), porém, para que você compreenda o que há de novo, é necessário que você saiba de algumas coisas.
Diferentemente do que as pessoas imaginam, os fios de cabelos não saem um a um do couro cabeludo, mas sim e grupos de 1, 2, 3 e até 4 fios, denominados unidades foliculares.


Ritidoplastia e Mini-Lifting
Nome técnico: lifting cérvico-facial ou ritidoplastia
INDICAÇÃO
Cuidados pré e pós-operatórios


Nome técnico: blefaroplastia estética 
INDICAÇÃO 
Nome técnico: rinoplastia 



Nome técnico: otoplastia 



ome técnico: Inclusão de Prótese Mamária de Silicone 
Cicatriz: discreta e pequena, tende a ficar imperceptível 

Nome técnico: mamoplastia redutora ou lifting das mamas (mastopexia) 
Anestesia: local com sedação, peridural ou geral 

Nome técnico: lipoaspiração ou lipoescultura.
Cicatriz: os cortes são pequenos, menores que 1 cm 


01
04
Nome técnico: abdominoplastia ou dermolipectomia 
Cicatriz: na altura do abdômen, podendo ser escondida sob o biquíni 
INDICAÇÃO
Tipo de anestesia: geralmente, a anestesia é peridural. 
Objetivo 
INDICAÇÃO 
A ginecomastia apresenta-se como um aumento do volume das mamas, geralmente arredondado sob a aréola. Quanto menor a presença de gordura, mais evidente se torna a delimitação da glândula mamária. Esta apresentação é mais comum nos adolescentes e tem diversas causas, desde doença até induzida pelo uso de fármacos. 
cirurgia_intima

cirurgia_murchamento_vaginal

reducao_pequenos_labios_vaginais
Objetivo 
cirurgia_grandes_labios




DR.MIGUEL SORRENTINO FONE:51. 3328.9533 / 3328.9655
 www.clinicasorrentino.com.br  ou  email: atendimento@clinicasorrentino.com.br 

DR. GUILHERME SORRENTINO
FONE:51. 3328.9533 / 3328.9655
 www.clinicasorrentino.com.br  ou  email: atendimento@clinicasorrentino.com.br 
Se vocês tiverem interesse posso fazer uma entrevista com os dois médicos, mostrar um pouco da clinica e falar sobre os procedimentos. 

Me siga nas redes sociais:
segue os links:
Blog: www.clubvipdalulusinha.com
Instagram: @dadamitinguel
Youtube: www.youtube.com/daramitinguel

Face Page: www.facebook.com/pages/Dada-Mitinguel/150094911725676



CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Oi pessoal, obrigada pelo seu comentário e por lerem meu blog. Sejam sempre bem vindos! Dada Mitinguel.